Cálculo do BDI

BENEFÍCIO E DESPESA INDIRETAS (BDI)

Na elaboração dos orçamentos de obras, existem dois componentes que juntos determinam o preço final de uma obra: os custos diretos e o BDI. O primeiro é determinado em função das especificações dos materiais e das normas de execução dos serviços constantes nos projetos, nos memoriais descritivos e no caderno de encargos. O segundo é um componente aplicado sobre o custo direto com vistas a contemplar as despesas indiretas e o lucro da construtora.

Conceitualmente, denomina-se Benefícios ou Bonificações e Despesas Indiretas (BDI) a taxa correspondente às despesas indiretas e ao lucro que, aplicada ao custo direto de um empreendimento (materiais, mão-de-obra, equipamentos), eleva-o a seu valor final.

Esta taxa tanto pode ser inserida na composição dos custos unitários como pode ser aplicada ao final do orçamento, sobre o custo total. Dessa forma, o preço de execução de um serviço de construção civil (preço de venda ou valor final) é igual ao custo da obra mais a taxa de BDI.

O tema Benefícios e Despesas Indiretas vem sendo alvo de freqüentes questionamentos quando da análise dos orçamentos na construção civil.  Além de problemas com relação à duplicidade de contagem, ou seja, gastos que são cobrados na planilha de custos e  também  incluídos no BDI, há a dificuldade em se estabelecer quais despesas podem ser definidas como indiretas e quais valores de cada componente do BDI são considerados aceitáveis.

APLICAÇÃO DO BDI

A base de aplicação da taxa de BDI são os custos diretos orçados, e o preço final da obra é obtido somando-se a esses custos diretos a parcela correspondente ao BENEFÍCIO E DESPESA INDIRETAS, ou seja, para se obter o valor total de um serviço de construção civil deve ser aplicada a seguinte relação matemática:

PV = PC X (1 + BDI)

onde:

PV = Preço de Venda
PC = Custo Direto
BDI = Benefícios e Despesas Indiretas

FÓRMULA DO BENEFÍCIO E DESPESA INDIRETAS

A fórmula para cálculo da taxa a ser acrescida aos custos diretos de um empreendimento a título de Benefícios e Despesas Indiretas é:

BDI = (1 + X) (1 + Y) (1+Z) – 1

(1 – I)

onde:

X = Taxa da somatória das despesas indiretas, exceto tributos e despesas financeiras

Y = Taxa representativa das despesas financeiras

Z = Taxa representativa do lucro

I = Taxa representativa da incidência de impostos

Ressalte-se que, conforme anteriormente exposto, a taxa de BENEFÍCIO E DESPESA INDIRETAS deve incidir sobre o custo direto da obra para que se obtenha o preço de venda. Por outro lado, os componentes relativos à tributação encontram-se no denominador justamente porque suas taxas incidem sobre o valor final (ou de venda).

Considerando que os componentes do BDI são o lucro e as seguintes despesas indiretas (com os percentuais propostos neste estudo): administração central; gastos com ISS, PIS, COFINS e CPMF; mobilização e desmobilização; despesas financeiras e seguros/imprevistos, sugere-se a composição analítica a seguir apresentada:

ITENS QUE COMPÕEM O BDI PERCENTUAIS (%)
Lucro 8,00
Administração Central 6,00
Despesas Financeiras 1,12
ISS 3,50
COFINS 3,00
PIS 0,65
CPMF 0,38
Seguros/imprevistos 1,00
Mobilização e Desmobilização 2,50

Aplicando-se a fórmula do BDI, obtem-se a seguinte taxa:

BDI =  (1+ 0,06 + 0,025 + 0,01) (1 + 0,012) (1 + 0,08) – 1 = 28,24%

              (1 – 0,035 – 0,030 – 0,0065 – 0,0038)

Faça Download da nossa Planilha com calculo de BENEFÍCIO E DESPESA INDIRETAS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *